Categoria: Como se preparar, Cursos, Estatísticas

Concurso do TJ/RJ tem mais de 32 mil inscritos para o cargo de analista judiciário

comentários Compartilhe:

 TJRJ_sede

Conforme informações da Folha Dirigida, o coordenador de concurso da Fundação Getúlio Vargas (FGV), José Anastácio Abreu, o concurso para analista com especialidade do Tribunal de Justiça do Estado Rio de Janeiro (TJ/RJ) contou com mais de 32 mil inscritos.

O maior número de inscrições foi para o cargo de analista com especialidade em execução de mandados, totalizando aproximadamente 16 mil inscrições, o que gerou uma concorrência de 470 candidatos por vaga. O segundo cargo mais disputado foi o de comissário de justiça que teve mais de 9.500 inscritos, com uma relação candidato/vaga de 413/1.

Já para o cargo de assistente social, foram contabilizadas 3.800 inscrições. Para o cargo de psicólogo, o órgão recebeu mais de 2.400 inscrições, gerando uma concorrência de 83 candidatos por vaga.

Segundo o coordenador, os números oficiais referente às inscrições serão divulgados em breve, então, os candidatos poderão imprimir os cartões de inscrição diretamente no site da organizadora a partir do dia 8 de dezembro.

Como se preparar com foco e qualidade?

Muito bem! Além da necessidade de intensificar os estudos por razões óbvias, ou seja, o curto espaço temporal, é importante que o candidato treine por meio da resolução de provas anteriores, em especial, a última aplicada para o cargo de técnico. Além disso, manter o foco é essencial para se ter um bom rendimento.

Para isto, é necessário adotar uma estratégia para se alcançar o tão sonhado objetivo: aprovação!

E aqui, uma vez que este espaço é para tratar de concursos, nos perguntamos: o que é estratégia aplicada aos concursos públicos?

Essa é uma pergunta importantíssima, pois ter uma estratégia em um ambiente competitivo coloca o candidato à frente dos seus oponentes. Diferentemente do Exame de Ordem, onde não há concorrência (mas que não prescinde de estratégia também), o universo dos concursos públicos é bem mais árido e exige mais sacrifícios por um tempo consideravelmente maior.

Mas antes, para nos situar, vem a primeira pergunta: o que é estratégia?

Segundo Henry Mintzber, autor especializado em estratégia no ambiente corporativo, a estratégia revela-se como uma maneira de se projetar o futuro, com base em um agir formalizado e articulador de resultados, tudo conduzido por um processo decisório.

Em outras palavras, estratégia seria ter uma meta e articular de forma organizada uma série de ações deliberadas para se atingir o objetivo pretendido.

Podemos falar em estratégia para a guerra (óbvio!), como para aumentar as vendas de uma determinada marca de carro (em nível global ou regional), como para lançar um foguete ao espaço (lutando contra a natureza), para arrumar um emprego, passar no Exame da OAB e, evidentemente, ser aprovado em um concurso público.

E estratégias distintas podem ser concebidas não só para o conceito global de aprovação, mas, em termos específicos, dentro das mais diversas etapas de preparação:

1 – estratégia de escolha de um concurso;

2 – estratégias de estudo;

3 – estratégias de resolução de uma prova;

4 – estratégias de gestão emocional;

5 – estratégias de aproveitamento do tempo entre outras passíveis de serem concebidas.

E por que então, ao fim, falar em estratégia aplicada aos concursos públicos?

Por uma razão simples: o concurseiro tem um objetivo, e pretende atingi-lo dentro do menor tempo possível. Somando a isso, existem milhares e milhares de outros concurseiros sonhando com o mesmo objetivo, o mesmo cargo, e não há vagas suficientes para todos.

Moral da história: poucos ficam com as vagas; muitos ficam frustrados e continuam na fila.

Para que você não seja mais um “na fila”, deverá fazer o que a maioria não faz, ou seja, estudar, e estudar MUITO!

Isso significa perder momentos agradáveis com os amigos em um barzinho, reuniões de família onde só você estará ausente, trancado no quarto enquanto os demais reclamam, dentre outras situações que irão te fazer pensar em desistir.

É nesse momento que você vai perceber o início da sua capacidade de se destacar da maioria. É a única forma de alcançar o tão sonhado desejo de integrar a carreira pública.

Pois bem! E como fazer isso com tão pouco tempo?

Estude as matérias mais importantes e com maior peso. Este não é o momento de se apegar à matérias gerais, com conteúdo extenso que irá lhe tomar tempo e te fazer absorver apenas uma parte mínima da matéria. Foque nas matérias específicas que irão ser abordadas referente ao cargo pretendido, por exemplo: para o cargo de Execução de Mandados, é necessário dar mais atenção à disciplina de Processo Civil e assim por diante.

O ponto aqui é: conscientizem-se da necessidade de estruturarem uma estratégia, que aqui pode ser chamada, em termos genéricos, de PLANEJAMENTO! Seja a longo ou curto prazo. Óbvio que estudos a longo prazo tem efeito mais significativo de chances reais para se alcançar o objetivo, entretanto, é possível traçar uma meta mesmo que não haja muito tempo para estudar.

Pensando nisto, o CERS Cursos online oferece a seus alunos um curso especial de dicas teóricas e de  resolução de questões da FGV (banca que aplicará o concurso), para o cargo de ANALISTA JUDICIÁRIO – EXECUÇÃO DE MANDADOS, abordando os principais temas de cada disciplina a fim de antever a forma como tais conteúdos serão cobrados nesse certame.

CURSO PARA CONCURSO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO 2014 – ANALISTA JUDICIÁRIO (EXECUÇÃO DE MANDADOS) - PROJETO UTI – DE DICAS TEÓRICAS E RESOLUÇÕES DE QUESTÕES

O curso será composto de 32 encontros de 02 horas, sendo cada encontro dividido em 4 blocos de 30 minutos, de acordo com a seguinte carga horária:

UTI_TJ-RJ

Lembrando que amanhã tem a Black Friday do CERS, Portal Exame de Ordem e Portal Carreira Jurídica!

Não percam tempo e comecem já os estudos!

comentários Compartilhe:
Categoria: Notícias

SEFAZ/PE lança concurso público para julgador tributário do Tesouro Estadual

comentários Compartilhe:

SEFAZ_PE_LOGO

A Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco (Sefaz/PE) lançou edital de seu novo concurso público para provimento de quatro vagas para o cargo de Julgador Tributário do Tesouro Estadual, com salário inicial (acrescido de gratificações) de R$22.118,19. O edital de abertura foi publicado no Diário Oficial do Estado e terá como organizadora, a Fundação Chagas (FCC).

Em nota publicada no site oficial do governo de Pernambuco, o secretário da Fazenda, Décio Padilha, informa que a partir deste concurso será iniciado o processo de reestruturação do Tate (Tribunal Administrativo e Tributário do Estado).

“Na realidade, estamos reestruturando o Tate, aumentando sua quantidade de vagas, que sai de 15 para 23, alterando o limite de alçada e reexame necessário e também realizando concurso público. Neste mês, enviamos à Assembleia Legislativa um projeto de Lei Complementar, de nº 2171/2014, que cria mais oito novos cargos de Julgadores para que possamos atender as necessidades instituídas ao longo dos anos e possamos preparar o Contencioso para os novos desafios futuros”, destaca Padilha.

O secretário informou ainda que um projeto de lei já foi apresentado à Assembleia Legislativa solicitando mais oito vagas. O objetivo do órgão é alcançar o número de 23 servidores na função de julgador tributário do tesouro estadual.

“A lei permite até 15 vagas para titulares da função de julgador, mas só há 11 preenchidas no momento por conta da aposentadoria de servidores. Após um estudo realizado entre a Sefaz-PE e outros órgãos, como a Procuradoria do Estado, ficou comprovada a necessidade de uma reestruturação do tribunal, com a elevação do número de servidores”, explicou Décio Padilha.

Poderá concorrer ao cargo os candidatos que possuírem formação no curso de direito, com diploma fornecido por instituição de ensino devidamente reconhecida pelo MEC e, estarem devidamente inscritos no quadro de advogados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

As inscrições poderão ser efetuadas a partir das 10 horas do dia 1 de dezembro de 2014 até às 14 horas do dia 6 de janeiro de 2015, diretamente no site da organizadora. O valor da taxa de inscrição é de R$196,13 (cento e noventa e seis reais e treze centavos).

De acordo com o edital, as provas objetivas serão aplicadas previsivelmente nos dias 7 e 8 de março de 2015 e as discursivas no dia 21 de junho.

Com informações do Diário de Pernambuco

comentários Compartilhe:
Categoria: Editais, O concurso em juízo

Atenção para as novas datas do concurso para agente da PF!

comentários Compartilhe:

PF

O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/UnB), divulgou na data de ontem (26), o edital de retificação que altera algumas datas do calendário de atividades do concurso para agente da Polícia Federal (PF). Quem ainda não pagou o boleto referente à taxa de inscrição, poderá fazê-lo até amanhã, dia 28 de novembro de 2014. As datas das provas objetiva e discursiva foram mantidas.

Confiram abaixo:

CESPE_comunicado_PF_26-11

Cliquem nos links abaixo para acessar as informações referente às novas datas:

Edital de Retificação

Comunicado – CONFIRMAÇÃO da data de aplicação das provas objetivas e discursivas

Vamos acompanhar!

comentários Compartilhe:
Categoria: Promoções

Vem aí a Black Friday do CERS!!

comentários Compartilhe:

fb-generico

Vem aí a Black Friday do CERS, Portal Exame de Ordem e Portal Carreira Jurídica!

Na verdade será friday, saturday e sunday!! Três dias com 40% de desconto em todos os cursos do CERS!!

Sensacional!

E aqui não tem enganação! É 40% de desconto MESMO nos nossos cursos!

No Portal Exame de Ordem o curso que entrará na promoção será o Curso Preparatório Completo para o XVI Exame de Ordem!

Os cursos de 2ª fase do Portal não entrarão nesta promoção.

Confiram os demais cursos no CERS e no Portal Carreira Jurídica.

Vocês não podem perder essa!

comentários Compartilhe:
Categoria: Sem categoria

Mercado do cursos preparatórios em Brasília, a meca dos concurseiros, passa por séria crise

comentários Compartilhe:

 sala_vazia

O ano de 2014 tem preocupado e muito os proprietários de cursinhos preparatórios para concursos. Segundo especialistas, houve uma queda considerável na procura destes cursos em razão da alta inflação que hoje gira em torno de 6,5%, o que acarreta em uma alta nos preços das mensalidades. Ainda há os gastos com inscrição, transporte, etc. Segundo o economista José Ângelo Divino, com a inflação neste patamar, inevitavelmente os preços sobem.

“Tem um peso importante porque, em geral, as mensalidades são reajustadas, no mínimo, pelo valor da inflação. Então se a inflação hoje está um pouco acima de 6,5%, a mensalidade, a matricula do cursinho, vai ser reajustada no valor superior a isso. Então acaba pesando no bolso”

A Copa do Mundo também teve grande influência na evasão destes cursos. Muitos deixaram pararam de estudar para acompanharem os jogos, deixando de lado todo um processo de preparo que não pode, de forma alguma, ser interrompido.

Além disso, outro fator que causou temor entre os concurseiros, apesar de não haver restrições para a realização de concursos, foi o fato de 2014 se tratar de ano eleitoral, sendo vedadas nomeações de candidatos aprovados em concurso homologado até 90 dias que antecedem o dia das eleições até a data da posse dos eleitos.

Saiba mais sobre como ficarão os concursos durante o período eleitoral clicando no link aqui.

Os cursinhos em Brasília tem ficado cada vez mais vazios, segundo informações de alunos de uma das maiores escolas da cidade que percebeu uma diminuição no número de alunos em torno de 30%. Em outra escola, o faturamento na venda de livros despencou 25% no primeiro semestre desde ano, comparado ao ano anterior.

Não bastasse todos estes motivos, há uma oferta maciça de cursos gratuitos e disponibilização de farto material didático via internet, que, mesmo sem qualidade, afeta substancialmente o mercado de cursos pagos que seguem um plano de estudos e metodologia aplicada com foco em concursos específicos.

Segundo informações do Correio Braziliense, a crise econômica afetou diretamente o público que busca uma vaga em carreira pública. Um setor que gera em torno de R$40 bilhões por ano, antes raramente afetado por alterações econômicas no país, agora vai perdendo força. Com a inflação influenciando diretamente no orçamento, diminuindo poder de compra, as pessoas tem buscado restringir gastos e buscar outras alternativas não onerosas de estudos.

Para o professor de Direito Constitucional, Max Kolbe, a crise econômica é a maior responsável pelo agravamento da situação. Todos estes fatores tiveram influência direta. Além disse, estão freando os editais dos concursos públicos em razão das eleições, pois, como se pode prever, nomeações serão possíveis somente no ano de 2015, o que desestimula o concurseiro.

“Praticamente, só teremos contratações em 2015. Mas o sumiço dos concurseiros preocupa, pois eles deveriam se dedicar ainda mais aos estudos” informa o professor.

Em razão dessa crise que assola o universo dos cursinhos preparatórios, proprietários das escolas tem tentado reverter a situação investindo nos cursos preparatório para o ENEM, tendo como alvo, recém formados no ensino médio que estão com foco no vestibular.

Contando com uma evasão de aproximadamente 60%, os cursinho têm oferecido descontos de até 20% nas mensalidades no intuito de amenizar o prejuízo e tentar contornar a situação que, aparentemente, irá se estender por muito tempo.

Com informações do Correio Braziliense

comentários Compartilhe:
Categoria: Como se preparar, Editais

Tribunais, MPs e defensorias oferecem mais de 1.150 vagas em todo país

comentários Compartilhe:

1 prova

Pelo menos 13 órgãos estão com 1.150 vagas abertas no âmbito judiciário em todo o país. O maior número está sendo ofertado por Tribunais, Defensorias Públicas e MPs.

Confiram abaixo as oportunidades:

Ministério Público da União (MPU)

O Ministério Público da União (MPU) está com inscrições abertas de seu novo concurso público para provimento de 69 vagas destinadas a procurador da República com remuneração de R$ 25.260,20. O candidato que pretende concorrer ao cargo deverá ser bacharel em direito e possuir, no mínimo, três anos de atividade jurídica. As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico http://www.pgr.mpf.mp.br/para-o-cidadao/concursos-1, no período de 17 de novembro à 16 de dezembro de 2014, preencher o formulário de pré-inscrição e imprimir a guia de recolhimento (GRU) referente à taxa de inscrição no valor de R$210,00. A prova objetiva será aplicada previsivelmente no dia 1º de março de 2015 e as provas subjetivas nos dias 16, 17, 18 e 19 de maio de 2015. (Edital de Abertura)

Defensoria Pública do Mato Grosso

DPE/MT lança concurso público com 109 vagas para nível médio e superior

A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (DPE/MT) publicou o edital de abertura de seu novo concurso público para provimento de 109 vagas de nível médio e superior com remunerações que variam entre R$1.566,96 e R$3.917,39, podendo chegar a R$9.553,63 no final da carreira. A Fundação Getúlio Vargas é a organizadora responsável pela realização do certame. As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico fgvprojetos.fgv.br no período 14h do dia 24 de novembro de 2014 até as 23h59 do dia 05 de janeiro de 2015. A taxa de inscrição no valor de R$85,oo (oitenta e cinco reais) para os cargos de nível superior e R$65,00 (sessenta e cinco reais) para nível médio, deverá se paga até as 23h59 do primeiro dia útil posterior ao encerramento das inscrições. (Edital de Abertura)

Defensoria Pública da União (DPU)

DPU publica edital de concurso público com 58 vagas para defensor público federal

A Defensoria Pública da União (DPU) está com inscrições abertas até o dia 8 de dezembro de 2014. Serão 58 vagas, mais formação de cadastro de reserva, para o cargo de Defensor Público Federal de Segunda Categoria, com remuneração de R$16.489,37. Para concorrer, o candidato deverá ser bacharel em direito e possuir, no mínimo, três anos de atividade jurídica. O valor da taxa de inscrição é de R$180,00 (cento e oitenta reais) a qual deverá ser recolhida até o dia 9 de janeiro de 2015. (Edital de Abertura)

Tribunal de Contas de Minas Gerais

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) recebe inscrições até o dia 15 de dezembro de 2014 de seu concurso público com duas vagas para o cargo de auditor (nível superior) com remuneração inicial de R$ 25.260,19. A inscrição deverá ser feita exclusivamente pelo site www.gestaodeconcursos.com.br. O concurso será realizado em três etapas: prova objetiva prevista para ser aplicada no dia 11 de janeiro de 2015; duas provas escritas, a srem realizadas nos dias 7 e 8 de março e, por fim, avaliação de títulos. (Edital de Abertura).

Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás

TCE/MG oferece vagas para conselheiro substituto. Inscrições até o dia 14/11

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais está com inscrições abertas de seu novo concurso público para provimento de duas vagas de Auditor, também denominado Conselheiro Substituto do Tribunal de Contas. A remuneração inicial do cargo é de R$25.260,19 (vinte e cinco mil, duzentos e sessenta reais e dezenove centavos). A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) é a organizadora responsável pela realização do certame. Para concorrer ao cargo, o candidato deverá ter idade mínima de 35 anos, possuir diploma de curso superior e contar mais de dez anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional que exija notórios conhecimentos em diversas áreas. As inscrições deverão ser efetuadas exclusivamente via internet até às 16h do dia 14 de novembro de 2014. (Edital de Abertura)

Tribunal de Contas de São Paulo

TCE/SP abre concurso público com salários de até R$10.924,72

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) está com inscrições abertas de seu novo concurso público para provimento de 31 cargos de nível médio e superior do quadro da Secretaria do Tribunal. As remunerações são de R$4.277,43 para o cargo de Auxiliar e R$10.924,72 para Agente. A Fundação Vunesp é a organizadora responsável pela realização do certame. As inscrições deverão ser efetuadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico da organizadora (www.vunesp.com.br) no período das 10 horas do dia 17 de novembro de 2014 às 16 horas de 23 de janeiro de 2015. O valor da taxa de inscrição é de R$65,70 (sessenta e cinco reais e setenta centavos) para o cargo de Auxiliar da Fiscalização Financeira II (informática) e R$86,70 (oitenta e seis reais e setenta centavos) para os cargos de Agente da Fiscalização Financeira (ambas as áreas). (Edital de abertura).

Tribunal de Justiça de Alagoas

TJ/AL republica edital de concurso com diversas falhas

O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ-AL) retificou o edital de abertura do concurso que havia sido suspenso por determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em razão de irregularidades contidas no documento e reabriu as inscrições do certame. As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente no endereço eletrônico www.copeve.ufal.br no período das 20h do dia 07 de novembro de 2014 até às 23h59min do dia 08 de dezembro de 2014. O valor da taxa de inscrição é de R$200,00 (duzentos reais) o qual deverá ser recolhido por meio de boleto bancário em qualquer banco do sistema de compensação bancária ou casas lotérica até o dia 09 de dezembro de 2014. (Edital de Abertura).

Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA)

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia lançou concurso público com 200 vagas para analista e técnico judiciário com salários que vão de R$ 3.091,21 a R$ 5.117,24. As inscrições poderão ser efetuadas até o dia 4 de dezembro de 2014 pelo site http://fgvprojetos.fgv.br/concursos/tjba. O valor da taxa de inscrição é de R$68,00 para técnico e R$85,00 para analista. O concurso terá validade de dois anos podendo ser prorrogado uma única vez pelo mesmo período. (Edital de abertura).

Tribunal de Justiça de Goiás

TJ/GO lança concurso público com 57 vagas para juiz substituto

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ/GO) publicou o edital de seu novo concurso público com 57 vagas para juízes substitutos, com remuneração de R$21.657,46. A Fundação Carlos Chagas (FCC) é a organizadora responsável pela realização do certame. Para concorrer, o candidato deverá ser bacharel em direito e possuir, no mínimo, três anos de atividade jurídica comprovada. As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet no período das 10 horas do dia 10 de novembro até as 14 horas do dia 10 de dezembro de 2014. O valor da taxa de inscrição será de R$200,00 (duzentos reais). A prova objetiva será aplicada previsivalmente no dia 8 de março de 2015. (Edital de Abertura)

 Tribunal Regional Eleitoral de Goiás

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás está com inscrições abertas de seu novo concurso público com 14 vagas de nível médio/ técnico e superior, mais formação de cadastro de reserva, com salários que vão de R$5.007,82 a R$8.178,06. As inscrições poderão ser efetuadas até 18 de dezembro de 2014 pelo site do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe/UnB). As provas serão aplicadas previsivelmente no dia 1º de março de 2014. O concurso terá validade de dois anos podendo ser prorrogado uma única vez pelo mesmo período. (Edital de abertura).

Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais

TRE/MG lança concurso público com vagas para técnico judiciário

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG) publicou edital de abertura de seu novo concurso público para provimento de 19 vagas, mais formação de cadastro de reserva, para o cargo de técnico judiciário. A Consulplan é a organizadora responsável pela realização do certame. O candidato que pretende concorrer a um dos cargos de Técnico Judiciário – área administrativa, deverá, dentre outros requisitos, possuir certificado de conclusão do ensino médio. Já para os cargos de Técnico Judiciário com especialidade, o candidato deverá possuir formação em curso técnico conforme exigência da função. As inscrições deverão ser efetuadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico www.consulplan.net até às 23h59min do dia 16 de dezembro de 2014. O valor da taxa de inscrição é de R$60,00 (sessenta reais). (Edital de Abertura)

Tribunal Regional Federal da 5ª Região

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que compreende os estados do Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, está com inscrições abertas do concurso público para 85 vagas de juiz federal substituto com remunerações de R$23.997,18. Para concorrer, o candidato deverá ser bacharel em direito no mínimo há 3 anos e possuir pelo menos 3 anos de atividade jurídica. A inscrição preliminar deve ser feita exclusivamente pelo site do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe/UnB) até o dia 18 de dezembro de 2014. A prova objetiva será aplicada previsivelmente no dia 1º de março de 2015. (Edital de abertura)

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo

TRT da 2ª Região está com inscrições abertas do concurso público para juiz substituto

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, no Estado de São Paulo, está com inscrições abertas de seu novo concurso público. Estão sendo ofertadas 115 vagas para o cargo de Juiz do Trabalho Substituto com remuneração inicial de R$23.997,18 (vinte e três mil, novecentos e noventa e sete reais e dezoito centavos). Destas vagas, 63 serão destinadas aos inscritos no processo de remoção. Para concorrer ao cargo o candidato deverá, dentre outros requisitos, ser bacharel em direito e possuir, no mínimo, três anos de atividade jurídica. As inscrições deverão ser efetuadas pela internet no endereço eletrônico do TRT2 no período até às 14 horas do dia 16  de dezembro de 2014. (Edital de Abertura)

Com informações do G1

Como se preparar?

Apesar da grande quantidade de vagas ofertadas e o curto tempo daqui até a aplicação das provas, o candidato que pretende concorrer a um dos cargos deve, por óbvio, se preparar com antecedência e estudar MUITO!

Não bastasse a concorrência acirrada de concursos dessa natureza, as organizadoras vêm adotando critérios cada vez mais rigorosos na avaliação dos candidatos.

E como estar preparado para ter chances REAIS de aprovação? Em primeiro lugar, você deve DECIDIR! Saber o que você quer é o passo mais importante. Em seguida, o PREPARO. A partir daí, qual caminho tomar para alcançar seu objetivo?

Pois bem! O maior obstáculo para chegar até a aprovação é VOCÊ mesmo.

O concurseiro “saiu o edital”, quem realmente disputa uma vaga e o melhor caminho para se preparar

Pensando nisto, o CERS preparou um curso específico que objetiva revisar teoricamente o conteúdo programático essencial para os alunos que irão se submeter aos concursos desses tribunais no ano de 2014. O curso é ministrado por um grupo de professores com LONGA EXPERIÊNCIA em concursos para Tribunais (TJs, TRFs, TREs, TRTs, Ministérios Públicos estaduais dentre outros), a fim de trabalhar os conhecimentos jurídicos sempre exigidos pelos editais dos tribunais brasileiros.

CONHECIMENTOS JURÍDICOS PARA CONCURSOS DE  TRIBUNAIS

Serão gravados 77  encontros, sendo 02 horas por encontro, divididas em blocos com 30 minutos, conforme cronograma* abaixo:

Curso tribunais

Valor normal: R$ 1.355,73 (um mil, trezentos e cinquenta e cinco reais e setenta e três centavos)

Confiram AQUI os outro cursos específicos para Tribunais.

DETALHE: As aulas nunca são repetidas! Aulas SEMPRE INÉDITAS e ATUALIZADAS.

E devemos ressaltar as seguintes vantagens:

1 – As aulas podem ser vistas desde o começo. O aluno não perde nada do conteúdo ministrado independentemente do momento da matrícula;

2 – Cada aula pode ser assistida até duas vezes;

3 – A aula pode ser pausada ou o aluno pode voltar para determinado trecho dela para rever uma explicação, maximizando a absorção do conteúdo;

4 – O aluno faz seu horário de estudo e implementa a autogestão do aprendizado.

As vantagens acima representam um plus estratégico na preparação que, somadas com a força do conteúdo ministrado pelos professores do CERS, oferece ao candidato uma excelente preparação.

Vale ressaltar que o desempenho dos alunos CERS nos concursos tem sido SENSACIONAL! Dos 10 primeiros colocados no concurso para o cargo de ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA, 8 (oito) foram alunos do CERS! A aluna que tirou em primeiro lugar fez CERS. O 2º e 3º colocados também!

Alunos do Complexo de Ensino Renato Saraiva DOMINAM as aprovações no concurso do TRT/BA

Não percam tempo, façam a matrícula e deem START nos estudos!

 

comentários Compartilhe:
Categoria: Sem categoria

TCM/GO abre inscrições de concurso público com salários de até R$ 26.589,68

comentários Compartilhe:

70

O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM/GO) publicou três editais de abertura de concurso público para provimento de 202 vagas, mais formação do cadastro de reserva, para os cargos de Auditor de Controle Externo – Diversas Áreas, Procurador do Ministério Público de Contas e Auditor (Conselheiro Substituto) com remunerações de R$6.243,78 a R$26.589,68. A Fundação Carlos Chagas (FCC) é a organizadora responsável pela realização do certame.

Para concorrer ao cargo de Auditor (Conselheiro Substituto), o candidato deverá, dentre outros requisitos, possuir graduação de ensino superior em qualquer área de formação e para Auditor de Controle externo, diploma de ensino superior referente à área pretendida pelo candidato, conforme consta no edital. Já para o cargo de Procurador do Ministério Público, o candidato deverá ser bacharel em direito e possuir, no mínimo, 3 anos de atividade jurídica comprovada.

Para acessar os editais, clique nos links abaixo:

Edital nº 01/2014 – Auditor de Controle Externo – Diversas Áreas

Edital nº 02/2014 – Procurador do Ministério Público de Contas

Edital nº 03/2014 – Auditor (Conselheiro Substituto)

Inscrições

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet no endereço da organizadora no período das 10 horas do dia 24 de novembro às 14 horas do dia 22 de dezembro de 2014 (observado o horário de Brasília/DF).

Para efetuar sua inscrição, clique AQUI

O valor da taxa de inscrição é de R$162,50 (cento e sessenta e dois reais e cinquenta centavos) para Auditor de Controle Externo e R$250,00 (duzentos e cinquenta reais) para Procurador do Ministério Público de Contas e Auditor (Conselheiro Substituto). A taxa deverá ser recolhida por meio de boleto bancário de acordo com as instruções constantes no site da FCC.

Provas

As provas serão aplicadas nos três concursos previsivelmente no dia 1º de fevereiro de 2015 e as provas discursivas em data provável do dia 5 de abril de 2015. Haverá ainda aplicação de prova oral para os cargos de Auditor e de Procurador.

O concurso terá validade de 2 anos contados a partir da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período a critério do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás.

comentários Compartilhe:
Categoria: Notícias

Corte de gastos poderá comprometer a realização do concurso para o TJ/PI

comentários Compartilhe:

 TJPI_sede

Uma péssima notícia para quem está aguardando o concurso público do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ/PI). O presidente da Associação dos Magistrados Piauienses, Leonardo Trigueiro, comunicou hoje (25) que a realização de concurso para o órgão poderá ser comprometida em razão de uma proposta apresentada pelo governador Zé Filho para cortar R$69 milhões no orçamento do Poder Judiciário. O certame já estava incluso na proposta orçamentária para o ano de 2015.

O representante da Amapi criticou duramente o propósito do Governo e informou que, caso o corte ocorra, o concurso poderá não ser realizado, ou, na melhor das hipóteses, haver uma diminuição significativa no número de vagas a serem ofertadas. Além disso, acrescentou que em razão da crise no judiciário, tal medida iria piorar muito a situação e provocar ainda mais morosidade no julgamento dos processos.

“A Constituição Federal diz que os poderes são autônomos para elaborarem suas propostas e o Executivo não pode definir cortes antes do envio do projeto para discussão na Assembleia Legislativa. É imposição do próprio Conselho Nacional de Justiça que o primeiro grau de jurisdição seja priorizado, com mais juízes, servidores, assessores e estrutura de trabalho. O corte no orçamento impedirá a implementação de tal política e só agravará essas dificuldades, que, infelizmente, serão refletidas na sociedade, que não terá seu processo julgado em tempo hábil” destacou Trigueiro.

Trigueiro salientou ainda que inicialmente, o governo do estado enviou a proposta orçamentária no valor de R$395 milhões, enquanto que o Judiciário propôs R$464 milhões. O presidente do TJ/PI informou que aguarda a posição dos deputados estaduais e acredita que, em razão da necessidade do órgão, a proposta inicial seja mantida.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, deferiu o pedido liminar nos Mandados de Segurança que impedem corte no orçamento destinado ao Ministério Público da União e Defensoria Pública da União (DPU) para o próximo ano. De acordo com a ministra, o Poder Legislativo que deve analisar projeto de lei orçamentária e não o Poder Executivo antecipadamente corroborar com tais medidas.

Com informações do G1

comentários Compartilhe:
Categoria: Notícias

Crise no poder judiciário preocupa e requer medidas urgentes

comentários Compartilhe:

69

Tal como publicado ontem (24) aqui no blog, a crise que assola o sistema judiciário vem causado preocupação e pulsando por medidas que solucionem rapidamente os conflitos. Esta semana a Ministra do Superior Tribunal de Justiça e corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Nancy Andrighi, anunciou a criação de duas varas especializadas em cada capital brasileira como forma alternativa de solução de conflitos.

Concursos no horizonte: STJ anuncia criação de varas especializadas em todo país

Ainda nesta segunda-feira (24) o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, reforçou a necessidade da utilização de soluções alternativas que busquem conciliação entre as partes.

Confiram a notícia publicada no site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ):

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, defendeu, nesta segunda-feira (24/11), o uso de métodos alternativos de solução de conflitos, como a conciliação, para enfrentar o desafio de oferecer um sistema judicial acessível e ao mesmo tempo célere à sociedade. O ministro participou da abertura oficial da IX Semana Nacional da Conciliação, em São Paulo (SP). O movimento, que busca incentivar a solução de conflitos por meio de acordo entre as partes, tem a adesão de tribunais em todo o País e mais de 110 mil audiências agendadas. 

No discurso de abertura, Lewandowski destacou que, atualmente, o País acumula cerca de 100 milhões de processos – um para cada dois brasileiros, aproximadamente – com uma taxa de congestionamento de 70%. Segundo o ministro, a colaboração da sociedade é fundamental para a solução desse impasse.

“Temos que resolver as nossas próprias questões, digo nós cidadãos, independentemente do Estado. Temos que nos emancipar do Estado. É claro que existem certas questões que só o Judiciário pode resolver, mas os direitos disponíveis podem ser perfeitamente negociados, e as partes, quando sentam em uma mesa de negociação, saem satisfeitas. Não há vencedores, não há vencidos”, destacou Lewandowski.

De acordo com o ministro, inovações da Constituição cidadã de 1988 democratizaram o acesso ao Judiciário, mas resultaram na sobrecarga de demandas que poderiam ser solucionadas de outra forma. “Estamos entregando para a sociedade parte de suas responsabilidades, para que ela resolva suas próprias controvérsias. Se possível, dentro de um ambiente de concórdia, de paz, de cordialidade”, explicou a jornalistas, no final do evento.

Conciliação – O próprio ministro Lewandowski fez questão de mediar duas conciliações na estrutura montada no Parque Água Branca, onde serão concentradas cerca de mil audiências até o final da semana. O presidente do CNJ conversou com as partes e reforçou a eficiência e a conveniência dos métodos alternativos para solução de determinados conflitos.

Em um dos procedimentos, o cliente Alexandre Passos Filho aceitou firmar acordo em processo de danos morais envolvendo a Caixa Econômica Federal. Ele confirmou ao ministro que a conciliação se mostrou mais vantajosa. “Se eu levasse o processo adiante, provavelmente conseguiria um valor maior. Mas assim eu não espero tanto e fica mais conveniente para mim, para a Caixa e para a Justiça, que fica com um processo a menos. Consequentemente, também fica melhor para a sociedade”, concluiu o cliente.

Crise – A utilização de métodos alternativos para solucionar conflitos também foi defendida pelos presidentes do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) e do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), órgãos responsáveis por organizar a Semana da Conciliação na capital paulista. Ambas as cortes devem realizar cerca de seis mil audiências até a próxima sexta-feira (28/11).

Para o presidente do TRF3, Fábio Prieto, a conciliação é “uma porta de saída da crise imensa que o Judiciário está vivendo” com o excesso de processos. O presidente do TJSP, José Renato Nalini, classificou a situação atual como patológica. “O sistema está cada vez mais lento, e judicializar talvez não seja a solução – pode ser a solução para quem não quer cumprir as obrigações. A sociedade precisa conduzir a solução para esse processo cada vez mais complexo e anacrônico, que tende ao infinito”, alertou.

Também participaram do evento o coordenador do Núcleo de Conciliação do CNJ, conselheiro Emmanoel Campelo; os ministros do Superior Tribunal de Justiça Marco Aurélio Buzzi e Néfi Cordeiro, integrantes do Conselho Consultivo da Presidência do CNJ para assessoramento em métodos de solução de conflitos, entre outras autoridades.

Fonte: CNJ

comentários Compartilhe:
Categoria: Curiosidades

Gabarito de concurso tem as 25 primeiras questões marcadas com a letra “A”

comentários Compartilhe:

Um fato nada convencional ocorreu no concurso público realizado pela Prefeitura do Município de Campina Grande/PB para provimento de diversos cargos. Curiosamente, as 25 primeiras questões estão marcadas com a letra “A” no gabarito provisório para o cargo de Fiscal de Tributos Municipais, publicado pela Comissão Permanente de Concursos (CPCON), organizadora do certame.

Confiram abaixo:

67

As provas foram aplicadas ontem, dia 23 de novembro de 2014, na cidade de Campina Grande/PB. Os candidatos responderam questões versando sobre as disciplinas de português, raciocínio lógico e conhecimentos gerais, exceto para o cargo de motorista que substituiu raciocínio lógico por matemática.

Haverá ainda uma segunda etapa compreendendo a aplicação de prova prática para o cargo de motorista a ser realizada previsivelmente no dia  07 de dezembro de 2014, no período matutino.

comentários Compartilhe: