Categoria: Como se preparar, Cursos

Pensando na magistratura? Confiram alguns motivos para persistir nos estudos

comentários Compartilhe:

malhete2

Durante o ano de 2015 diversos tribunais lançaram concurso para juízes. Foram diversas vagas ofertadas, além da previsão de cadastro de reserva em alguns deles. E estas foram apenas algumas das oportunidades que surgem anualmente na área jurídica que possibilita candidatos ingressarem na carreira da magistratura. Além destes novos cargos que possivelmente serão criados, há outros que frequentemente são vagos, em sua grande maioria, com o advento de aposentadorias.

Mas conseguir alcançar aprovação em um concurso para juiz requer, além de outros esforços, algo que pouquíssimos candidatos são capazes de determinar durante a busca pelo cargo almejado: RENÚNCIA. Por diversas vezes falamos aqui que dedicação, foco, planejamento de estudos e organização são extremamente fundamentais na vida de qualquer pessoa que pretende alcançar a tão sonhada aprovação.

Obviamente que sem estes elementos e muito empenho do candidato, o sucesso provavelmente se torna algo utópico. Para conquistar um objetivo, é preciso deixar de lado hábitos procrastinatórios, além de muitas outras coisas como passeios, festas e até mesmo aquele sono sagrado de no mínimo oito horas diárias.

Provavelmente você já deve ter ouvido uma centena de vezes que é necessário muito estudo para conquistar uma boa profissão, ascensão profissional, etc. Talvez este seja um dos conselhos mais sábios que seguem intactos há centenas de décadas, e não é à toa.

Casos de sucesso sempre aparecem para ratificar o que na teoria é exaustivamente exposto, tal como o recente caso de Alessandra Baldini, eleita miss DF em 2011 que através de muito esforço e dedicação, conquistou aprovação no concurso para juíza federal, além de outros cinco concursos públicos que anteriormente havia sido aprovada.

Outro exemplo que merece ser lembrado é o piauiense Pedro Felipe de Oliveira Santos, que se tornou o juiz federal mais jovem do país, com apenas 25 anos de idade. Ele foi aprovado em 1º lugar no concurso e atribui tal conquista a muita dedicação, organização e perseverança.

Concursos para magistratura são sempre muito difíceis, compostos por uma série de etapas que elimina grande parte dos candidatos logo nas primeiras avaliações, até os mais preparados. Ou seja, ingressar na carreira de juiz requer não só inteligência e dedicação, mas muita paciência e a capacidade de não se deixar abater por possíveis fracassos durante a trajetória.

Para se ter uma ideia, um grande número de reprovações vem sendo observado em tribunais de todo país, como exemplo do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) que lançou concurso para provimento de 92 vagas, mas, apenas 7 conseguiram chegar na etapa final. O concurso foi realizado pelo Cespe/UnB e eliminou desde a primeira fase 4.355 inscritos, causando um decréscimo na concorrência de 99,8%. Ou seja, das 20 vagas inicialmente oferecidas, 13 ficaram fora da disputa.

Isto vem ocorrendo em diversos outros concursos como do Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) e do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Em um dos últimos concursos realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho do Estado da Bahia (TRT-BA), que ofertava 7 vagas, nenhum dos 2,6 mil inscritos obteve classificação.

O Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe/UnB), responsável pela realização de pelo menos 4 concursos para juiz no país, admite que o grau de complexidade destes concursos é extremamente alto.

E como conquistar uma vaga com tamanho nível de dificuldade?

Como dito anteriormente, o candidato que pretende passar por todas as etapas do certame e conquistar o tão sonhado cargo de juiz deve abdicar de praticamente tudo que habitualmente faz, mudar completamente a rotina e dedicar-se com afinco, quase que exclusivamente aos estudos, caso queria ter chances reais, ainda que poucas, de ser aprovado no concurso pretendido.

Vários ex-concurseiros que hoje se tornaram juízes, para chegar onde estão, abandonaram família, amigos e lazer. Muitos, para conciliar trabalho com o preparo, chegaram a renunciar das preciosas e indispensáveis horas de sono. No entanto, a totalidade deles assume não ter se arrependido após conquistar o cargo.

Especificamente, a carreira de juiz não é atrativa apenas pelo status e pelos salários que oferece, acima dos R$20 mil reais. Grande parte dos candidatos que almejam a carreira vislumbram a realização de um sonho.

Muito bem, e como se preparar para ter chances reais de aprovação? ESTUDAR MUITO!

Além da importância de se elaborar um planejamento de estudos adequado, buscar materiais de qualidade, bibliografias e cursos específicos direcionados a este tipo de concurso faz toda a diferença.

O CERS cursos online disponibiliza um curso específico para a área da magistratura e conta com uma equipe altamente qualificada e experiente no assunto, composta por juízes, promotores e procuradores. Esses cursos visam preparar os candidatos para a primeira fase dos concursos da Magistratura por meio de uma abordagem teórica do conteúdo essencial exigido em tais certames em relação às disciplinas jurídicas.

CURSO PARA A MAGISTRATURA DO TRABALHO E O MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO 2015

Curso_CERS_magistratura_banner

Neste curso o aluno assistirá a mais de 280 horas de aula e encontrará as principais disciplinas cobradas para concursos de Magistratura do Trabalho e Ministério Público do Trabalho com explanação teórica densa e consistente a fim de que se prepare com antecedência para tais concursos.

Além deste, o CERS oferece cursos específicos para concursos de juiz de diversas regiões. Confiram abaixo alguns deles:

Curso de Direito Individual do Trabalho para Concurso da Magistratura do Trabalho e Ministério Público do Trabalho 2015 – Profs. Gustavo Cisneiros, Otávio Calvet e Rafael Tonassi (Disciplina Isolada)

Curso de Direito Processual do Trabalho para Concurso da Magistratura do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho 2015 – Profs. Aryanna Manfredini e Élisson Miessa (Disciplina Isolada)

Concurso para o Tribunal de Justiça de São Paulo 2015 – Juiz de Direito Substituto – Projeto Uti de Resolução de Questões

Tribunal de Justiça de Alagoas – Concurso para Juiz Substituto 2015

Curso De Prática Processual nos Juizados Especiais Cíveis e Criminais – Aspectos Práticos e Controversos – 2015

Não percam tempo, persistam e deem start nos estudos!

comentários Compartilhe:

Posts Relacionados