Categoria: Como se preparar

O “pulo do gato” para o concurso de Analista da Receita Federal

comentários Compartilhe:

1

Existe segredo para fazer parte do grupo de leões da Receita Federal?

Sim e não.

Não porque não existe, propriamente, “segredos” para ser aprovado em concursos públicos. Todo mundo sabe que há muito tempo é preciso estudar muito, ter metodologia, estratégia e e investir de forma correta (e com o devido tempo) na preparação para qualquer concurso.

Não existem respostas ou caminhos “heterodoxos” de aprovação.

Sim porque a diferença pode ser estabelecida a partir da QUALIDADE do material didático a ser utilizado, em conjunto, evidentemente, da melhor estratégia de estudo.

Qualidade e estratégia! Esse é o binômio!

E como esses dois elementos convergem?

Há, evidentemente, uma lógica nisto.

Segundo Daniel Cole, autor do livro The Little Book of Talent: 52 Tips for Improving Your Skills, o autor mais bem-vendido do The New York Times, quem deseja aprender não pode permanecer apático. A simples leitura, ou mesmo a inércia ao assistir uma aula representam um processo passivo, em que o estudante só deixa as palavras entrarem no cérebro. Para fixar, de fato, um conteúdo é necessário transformar o processo da leitura em algo ativo. Portanto, é preciso transformar o conteúdo em algo concreto, como um resumo, uma resenha, a resolução de exercícios, etc.

professor Rogério Neiva, especialista em concursos públicos,  cita o neuropsicólogo Vitor da Fonseca, cuja percepção do processo de aprendizagem envolve o seguinte conceito:

“compreende um processo funcional dinâmico que integra quatro componentes cognitivos essenciais: input (auditivo, visual, tácilo-quinnestésico etc.); cognição (atenção, memória, integração, processamento simultâneo e sequencial, compreensão, planificação, autorregulação etc.); output (falar, discutir, desenhar, observar, escrever, contar, resolver problemas etc.); retroalimentação (repetir, organizar, controlar, regular, realizar, etc.).

Assim, o estudante deve estabelecer etapas dentro do processo de aprendizagem para reter com mais qualidade e por mais tempo a informação estudada. Assistir uma aula, compreender seu conteúdo, explicar a si mesmo o que apreendeu, externar o que aprendeu escrevendo, conversando, resolvendo problemas, e, repetir o processo para o reforço do objeto de aprendizagem tende a produzir efeitos muito positivos para a fixação do conteúdo. Melhor dizendo, estabelece-se uma rotina para a criação da chamada memória de longo prazo.

Essa é, ao meu ver, a melhor lógica de estudos. A busca pela retenção do conteúdo seguindo uma metodologia clara, sem malabarismos e sem querer pular etapas com facilidades, produz resultados consistentes e permitem a apreensão do conteúdo com qualidade.

Um estudo com qualidade exige tempo, paciência, disciplina e dedicação, mas o resultado final é o melhor possível dentro das capacidades e limitações de cada indivíduo.

Falando em resolução de exercícios, um estudo publicado em janeiro de 2013 na revista científica Psychological Science in the Public Interest avaliou dez técnicas de aprendizagem em busca daquelas cujos resultados são mais efetivos.

O resultado do estudo é mostra que obtiveram o mais alto grau de utilidade na aprendizagem foram as técnicas de resolução de exercícios e prática distribuída.

Vejam só o gráfico abaixo:

2

Ele mostra o desempenho de voluntários na aquisição de um determinado conteúdo, sendo que uma parte deste voluntários resolveu exercícios e a outra parte não. A diferença no desempenho foi significativamente maior, em especial se tomarmos esse diferença entre candidatos a uma vaga no serviço público.

Sendo mais objetivo: entre quem vai fazer o concurso para analista da Receita Federal.

Vejam agora este outro gráfico, oriundo do mesmo estudo. Ele mostra mais uma gritante diferença entre os voluntários que resolveram exercícios e entre aqueles que usaram outra metodologia de estudo – a releitura. A diferença, mais uma vez, é gritante:

3

Não restam dúvidas quanto a eficácia da metodologia.

E, combinando a resolução de exercícios (estratégia) com qualidade, falo diretamente dos cursos do CERS para o Concurso de Analista da Receita.

A convergência é bastante conveniente, pois o treinamento e compreensão das questões ofertadas, dentro do processo de estudo, preparam de forma EFETIVA o candidato.

Sob este prisma, temos o Curso de Resolução de Questões – Projeto UTI – com foco, exatamente, nas questões elaboradas pela ESAF.

São os seguintes cursos:

Curso de Resolução de Questões da Banca ESAF (Escola de Administração Fazendária) – Conhecimentos Gerais.

Curso de Resolução de Questões da Banca ESAF (Escola de Administração Fazendária) – Conhecimentos Específicos.

Curso de Resolução de Questões da Banca ESAF (Escola de Administração Fazendária) – Completo (Conhecimentos Gerais e Específicos).

Curso de Resolução de Questões da Banca ESAF (Escola de Administração Fazendária) de Direito Tributário

São 4 cursos, com os seguintes detalhes:

1 - Temos o curso completo com as matérias de conhecimentos gerais e específicos juntas, ou dois cursos com essas disciplinas oferecidas de forma apartada, dependendo do interesse do aluno. O ideal, evidentemente, é estudar tudo.

Este curso está sob a coordenação do Prof. Orman Ribeiro e oferece aos candidatos um curso de resolução de questões da banca ESAF (Escola de Administração Fazendária), sobre os conhecimentos específicos, visando deixá-los totalmente preparados. Acompanhe experientes professores em concursos para a área fiscal, em 54 horas de aula, resolvendo as mais recentes questões da ESAF e abordando os principais conteúdos do edital.

2 - Um curso específico de resolução de questões de Direito Tributário, também com foco na ESAF.

Nesta isolada, gravada exclusivamente para o concurso de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil e de acordo com o edital publicado pela ESAF em 10 de março de 2014, os professores Ricardo Alexandre (Procurador do Ministério Público de Contas do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco e ex-auditor fiscal da Receita Federal do Brasil) e Frederico Amado (Procurador Federal junto ao INSS)  abordarão os principais pontos, referentes à matéria de Direito Tributário, por intermédio da resolução de questões da ESAF.

O nível do corpo docente e a qualidade do material fazem a diferença para o candidato. E este é um ponto crucial dentro da lógica de preparação para um concurso: a qualidade do material didático.

Ver a aula, compreender a lógica da escolha das respostas corretas, aprender com o conteúdo estudado e resolver por conta própria as questões anteriores farão uma diferença significativa para o candidato.

A diferença que o colocará na frente dos seus concorrentes.

E como se trata de um curso online, o professor oferece a questão para análise, o aluno pode PAUSAR a aula, resolver a questão, e logo após ver a explicação para a resposta.

O valor disto é INCALCULÁVEL em termos de aprendizagem, e isso só considerando a metodologia em si, sem levar em conta a qualidade da aula.

Percebem o valor e a utilidade dos cursos?

E, em conjunto com os cursos, os candidatos também podem adquirir livros de doutrina especialmente vocacionados para este concurso, aliando a resolução de exercícios com o melhor material doutrinário.

Neste sentido, a Livraria Armador está oferecendo, com um desconto ESPECIAL, os livros dos professores deste curso, a um preço realmente diferenciado:

4

É uma oportunidade ímpar de se munir com a melhor doutrina para a prova!

Clique no link e vejam as ofertas: armador.com.br

Este, portanto, é o caminho das pedras: resolução de questões inserida na estratégia de preparação, cursos de qualidade e a melhor doutrina.

Não tem erro!

comentários Compartilhe:

Posts Relacionados